Como ter uma receita recorrente: vantagens do modelo

Confira neste artigo tudo sobre a metodologia de receita recorrente, desde a sua definição, vantagens e modelos até os melhores passos e métricas para implementar - e acompanhar - de forma eficaz na sua empresa e faturar muito mais!
Não quer ler? Você também pode ouvir o post aqui abaixo
Getting your Trinity Audio player ready...

‍‍Você já ouviu falar em receita recorrente?

Se você trabalha com vendas B2B, temos certeza que sim!

Afinal, ter um faturamento estável e previsível, além de replicável e escalável, é o sonho de qualquer vendedor ou gestor comercial.

A boa notícia é que, se você acha que isso é impossível, saiba que você está enganado!

Estamos aqui justamente para te mostrar que ter uma receita recorrente não é apenas possível, mas também recomendado para a sua empresa se você deseja vender e faturar muito mais do que atualmente, além de garantir um crescimento sustentável a longo prazo.

Neste artigo, vamos te ensinar tudo sobre essa metodologia, do mais básico – como a sua definição, vantagens e modelos – até o mais avançado, como o passo a passo para implementar no seu negócio e as melhores métricas para acompanhar e garantir que o processo seja eficiente.

Boa leitura!

O que é receita recorrente: entenda o significado!

A receita recorrente é um modelo de negócio no qual a sua empresa vende produtos ou serviços de forma contínua, gerando receita em um fluxo constante.

Essa metodologia é bastante comum e eficaz em vendas B2B, já que, geralmente, as organizações precisam manter um relacionamento de longo prazo com os leads e garantir um fluxo de receita previsível e estável.

Ao contrário da venda única, em que o cliente faz uma única compra, a receita recorrente envolve a oferta contínua de produtos ou serviços, muitas vezes em formato de assinaturas, planos ou contratos de longo prazo. Isso inclui serviços de manutenção, softwares, suporte técnico, entre muitos outros.

O modelo de receita recorrente tem sido cada vez mais utilizado devido aos benefícios que oferece. Ele permite que as empresas tenham maior previsibilidade no faturamento, o que facilita o planejamento financeiro e permite tomar decisões mais informadas e precisas.

Por fim, a receita recorrente também oferece mais oportunidades para o crescimento do seu negócio, pois, uma vez que os clientes já estão pagando pela oferta, é mais fácil fazer cross-selling e upselling para vender produtos ou serviços adicionais e aumentar o seu ticket médio.

7 vantagens de fazer negócios com receita recorrente

Agora que você já entendeu o que é receita recorrente, temos certeza de que já está pensando nos inúmeros benefícios trazidos por esse modelo de negócio.

Entretanto, para deixar ainda mais claro, separamos abaixo as sete principais vantagens de adotá-lo. Confira:

#1 Expansão da base de clientes!

A primeira vantagem da receita recorrente é a expansão da sua base de clientes. Isso porque esse modelo permite alcançar um número maior de leads e manter um bom relacionamento a longo prazo com eles. Com isso, é possível ampliar a sua participação e a presença da sua empresa no seu nicho de mercado.

Essa vantagem é importante porque o crescimento da base de clientes é fundamental para o sucesso de qualquer negócio, especialmente em um mercado competitivo. Além disso, manter um relacionamento de longo prazo com os leads resulta em maior fidelidade e lealdade, gerando mais vendas e oportunidades de negócio. Isso leva a um aumento significativo de receita, contribuindo para tornar seu negócio mais sustentável a longo prazo.

#2 Maior fidelização!

A segunda vantagem da receita recorrente é a maior fidelização dos clientes. Ao oferecer produtos ou serviços de forma contínua, a sua empresa cria um relacionamento de longo prazo com o lead, o que leva a uma maior fidelidade. Isso acontece porque, ao longo do tempo, o cliente passa a confiar mais na empresa e se torna mais engajado com seus produtos ou serviços.

Essa vantagem é importante porque a fidelização é fundamental para a manutenção da receita e para o crescimento do seu negócio. Clientes fiéis tendem a comprar mais produtos e serviços, além de indicar a sua empresa para outras pessoas. Além disso, esses compradores costumam ser menos sensíveis aos preços, o que ajuda a manter a estabilidade mesmo em momentos de crise.

#3 Maior geração de receita!

A terceira vantagem da receita recorrente é a maior geração de receita. Isso porque, como a empresa passa a ter um fluxo constante de entradas, é possível prever e projetar o faturamento com mais precisão. Além disso, com a oferta de produtos ou serviços adicionais, é possível aumentar o valor do contrato com os clientes, gerando mais receita.

Essa vantagem é importante porque a geração de receita é um dos principais objetivos de qualquer negócio. Com a receita recorrente, a sua empresa adquire uma fonte estável e previsível de faturamento, o que facilita o planejamento financeiro e permite investir em seu próprio crescimento. Além disso, uma receita maior significa mais recursos para investir em vendarketing e outras áreas estratégicas do negócio.

#4 Receita mais estável e previsível!

A quarta vantagem da receita recorrente é a maior estabilidade e previsibilidade de receita. Como a empresa tem uma base de clientes recorrentes e um fluxo constante de entradas, é possível ter uma projeção mais precisa da receita futura, o que ajuda a planejar melhor os seus investimentos e a se antecipar e preparar para momentos de crise.

Isso é importante porque a estabilidade e previsibilidade ajudam a tomar decisões estratégicas com mais segurança. Além disso, esses fatores ajudam o seu negócio a se manter competitivo mesmo quando a receita de empresas que não adotam a receita recorrente pode ser afetada significativamente por fatores externos do mercado.

#5 Vendas mais replicáveis e escaláveis!

A quinta vantagem da receita recorrente é a possibilidade de fazer vendas mais replicáveis e escaláveis. Isso porque, com esse modelo, a empresa pode desenvolver modelos comerciais que podem ser aplicados em diferentes mercados e segmentos. Além disso, também se torna possível investir na automação de processos, o que reduz custos e aumenta a sua eficiência.

Essa vantagem é importante porque a replicabilidade e a escalabilidade das vendas ajudam o seu negócio a crescer de forma mais rápida e eficiente. Com modelos de vendas replicáveis, é possível expandir para novos mercados e segmentos com menos esforço e investimento. Além disso, a automação reduz o tempo e os custos das vendas, aumentando a eficiência e melhorando a experiência do cliente.

#6 Diminuição da inadimplência!

A sexta vantagem da receita recorrente é a diminuição da inadimplência. Isso porque, como a empresa adquire um fluxo constante de receita, é possível gerenciar e monitorar melhor os pagamentos. Além disso, a cobrança por meio de cartão de crédito, por exemplo, permite que o pagamento seja realizado automaticamente, reduzindo ainda mais as chances dos leads não pagarem.

Essa vantagem é importante porque a inadimplência pode ter um impacto significativo nas finanças da empresa, especialmente em negócios B2B, que lidam com contratos de longo prazo e valores altos. Dessa forma, a sua redução ajuda a manter um fluxo de caixa mais saudável, além de melhorar a relação com os clientes, reduzindo conflitos e aumentando a satisfação.

#7 Maior controle de estoque e demanda!

A sétima vantagem da receita recorrente é o maior controle de estoque e demanda. Com um fluxo constante de vendas, a empresa pode ter uma visão mais precisa da demanda pelos seus produtos ou serviços, o que ajuda a gerenciar melhor o estoque e evitar excessos ou escassez.

Além disso, essa vantagem é importante porque o controle adequado de estoque e demanda tem um impacto significativo nas suas finanças. O excesso de estoque pode resultar em custos elevados e desperdício, enquanto a sua falta pode levar à perda de vendas e à insatisfação dos clientes. Assim, com um controle mais preciso, o seu negócio pode reduzir custos e aumentar a sua eficiência, levando a um aumento de receita e lucratividade.

4 modelos de receita recorrente para negócios B2B

Agora que você já está mais do que convencido a adotar a receita recorrente na sua empresa, vamos te mostrar algumas das principais possibilidades de fazer isso em vendas B2B. Confira a seguir:

  • Software as a Service (SaaS): a empresa fornece um software ou serviço online, que é acessado pelos clientes mediante o pagamento de uma taxa mensal ou anual. Alguns exemplos incluem plataformas de gestão de projetos, sistemas de CRM e softwares de contabilidade;
  • Planos de serviços recorrentes: a organização oferece um serviço de forma contínua aos clientes, mediante o pagamento de uma taxa. Exemplos incluem serviços de marketing digital, consultoria empresarial e serviços de hospedagem;
  • Contratos de manutenção: o negócio oferece serviços de manutenção e suporte contínuos para um produto ou serviço, mediante o pagamento de uma taxa recorrente. Exemplos incluem a manutenção de equipamentos de TI, sistemas de segurança e equipamentos industriais;
  • Vendas por assinatura: a empresa oferece uma assinatura para um produto ou serviço, que é fornecido de forma regular aos clientes mediante o pagamento de uma taxa. Exemplos incluem clubes de assinatura de produtos de beleza e produtos digitais, como jornais e revistas.

Como ter receita recorrente mensal em 5 passos

Chegou o grande momento!

Se você já entendeu tudo sobre a receita recorrente e está pronto para aplicá-la ao seu negócio, mas não sabe como fazer isso, este tópico é para você!

Confira abaixo os cinco principais passos e dicas para aplicar a receita recorrente na sua empresa:

#1 Busque soluções com demanda contínua!

O primeiro passo para ter uma receita recorrente é buscar soluções com demanda contínua. Isso significa encontrar produtos ou serviços que os clientes precisam com frequência e é essencial para garantir que a sua empresa tenha um fluxo constante de entradas, independentemente das flutuações do mercado.

A importância desse passo reside no fato de que, ao oferecer soluções com demanda contínua, a empresa consegue criar um relacionamento duradouro com os leads, mantendo-os por perto por mais tempo. Além disso, essa estratégia aumenta a previsibilidade de receita, o que é fundamental para o planejamento financeiro da empresa.

Para fazer isso, é importante realizar pesquisas de mercado e estudar o comportamento dos consumidores, identificando quais são as suas principais necessidades e desejos. Com essas informações em mãos, é possível criar soluções e oferecer serviços e produtos recorrentes para garantir que os clientes continuem comprando regularmente de você.

É importante lembrar que essa estratégia requer um investimento constante em inovação e qualidade para manter a fidelidade ao longo do tempo.

#2 Tenha um atendimento de excelência!

O segundo passo para ter uma receita recorrente é ter um atendimento de excelência. É fundamental que a sua empresa se preocupe em oferecer uma boa experiência ao cliente, desde a sua chegada até o pós-venda. Isso ajuda a criar um relacionamento de confiança e fidelidade, que é essencial para manter os clientes comprando de forma recorrente.

A importância desse passo reside no fato de que um atendimento de excelência é um dos principais fatores que influenciam na decisão de compra dos clientes. Além disso, um bom atendimento aumenta a sua satisfação, o que amplia as chances de recompra e fidelização.

Para fazer isso, é importante investir no treinamento e na capacitação do time de vendas, para que os vendedores possam oferecer um serviço personalizado e atencioso. Além disso, é importante ouvir os feedbacks dos leads e trabalhar constantemente para melhorar a qualidade do atendimento e a experiência de compra como um todo.

#3 Ofereça diferentes combos e opções de compra!

O terceiro passo para ter uma receita recorrente é oferecer diferentes combos e opções de compra para os leads. Essa estratégia permite que a empresa atenda às necessidades e preferências de cada cliente de forma personalizada, o que aumenta as chances de vendas recorrentes.

A importância desse passo reside no fato de que os consumidores valorizam a flexibilidade e a possibilidade de escolha. Dessa forma, quando o seu negócio oferece diferentes opções de compra, eles se sentem mais satisfeitos e têm mais motivos para continuar comprando.

Para fazer isso, é preciso conhecer bem o seu ICP e as suas necessidades. Com base nisso, você pode criar diferentes combos de produtos ou serviços que atendam e supram as principais dores dos leads.

Além disso, a empresa pode oferecer diferentes opções de planos de assinatura, com diferentes níveis de acesso ou benefícios, por exemplo. Essa variedade aumenta as chances de vendas recorrentes e a fidelização de clientes.

#4 Invista em pós-vendas e sucesso do cliente!

O quarto passo para ter uma receita recorrente é investir em pós-vendas e sucesso do cliente. Essa estratégia tem como objetivo garantir que os clientes estejam satisfeitos com a solução oferecida e, assim, aumentar as chances de renovação e fidelização.

A importância desse passo reside no fato de que a satisfação do cliente é fundamental para a geração de receita recorrente. Clientes insatisfeitos têm menos chances de renovar o contrato ou fazer novas compras, o que pode prejudicar o faturamento da empresa.

Para fazer isso, a empresa pode investir em um time de pós-vendas dedicado a acompanhar o cliente após a compra e garantir que ele esteja satisfeito com a solução. Além disso, é possível oferecer treinamentos, webinars e outras formas de suporte para ajudá-lo a extrair o máximo valor possível do seu serviço.

Por fim, você também pode coletar feedbacks e utilizá-los para oferecer um serviço ainda melhor. Dessa forma, a empresa aumenta as chances de renovação e fidelização dos clientes, o que contribui para a geração de receita recorrente.

#5 Utilize tecnologia para gerir os clientes, o faturamento e a sua solução!

O quinto passo para ter uma receita recorrente é utilizar tecnologia para gerir os clientes, o faturamento e a solução oferecida. Isso inclui a utilização de softwares para gerir o relacionamento com os leads, as vendas e a cobrança, além de ferramentas de gestão de projetos e colaboração.

A importância desse passo reside no fato de que a utilização da tecnologia permite uma gestão mais eficiente e organizada dos processos, o que contribui para a geração de receita recorrente. Com ferramentas adequadas, é possível acompanhar de perto a performance dos clientes, gerir os pagamentos, fazer cobranças de forma automatizada e garantir que a sua solução esteja sempre atualizada e em bom funcionamento.

Para fazer isso, é possível buscar soluções de software adequadas às suas necessidades, que permitam a integração entre as áreas de vendas, suporte e gestão financeira. Além disso, é importante investir na capacitação dos colaboradores, para que eles possam utilizar as ferramentas de forma eficiente e extrair o máximo benefício delas.

Principais métricas para receita recorrente

As métricas são fundamentais para gerir a receita recorrente e avaliar o sucesso da sua estratégia.

Dessa forma, separamos a seguir as principais para você acompanhar:

  • Receita Anual Recorrente (ARR): previsão de receita que a empresa espera receber de seus clientes em um ano. É calculada multiplicando a Receita Mensal Recorrente (MRR) pelo número de meses;
  • Receita Mensal Recorrente (MRR): receita que a empresa recebe mensalmente dos seus clientes. É uma métrica importante para prever a receita futura e analisar o crescimento do seu negócio;
  • Receita média por cliente: média de receita que cada cliente gera para a sua empresa. Essa métrica ajuda a identificar oportunidades de vendas adicionais para aumentar a receita por cliente;
  • Custo de Aquisição de Cliente (CAC): custo total que a empresa gasta para adquirir um novo cliente. É importante para garantir que o custo de aquisição não ultrapasse a receita gerada pelo lead;
  • Lifetime value (LTV): valor total que um cliente gera para a empresa durante o seu tempo como cliente. É importante para avaliar a rentabilidade dos leads e tomar decisões sobre investimentos;
  • Churn e MRR Churn: churn é a taxa de cancelamento de clientes em um determinado período. Já o MRR churn é a receita perdida em decorrência do churn. Essas métricas são importantes para identificar áreas de melhoria no produto ou no atendimento ao cliente e manter a receita recorrente saudável.

Conclusão

Se você chegou até aqui, temos certeza de que já está pronto para começar a ter receita recorrente na sua empresa e obter uma receita muito mais estável, previsível, escalável e replicável.

Agora, é hora de colocar a mão na massa!

Caso tenha restado alguma dúvida, deixe nos comentários! Será um prazer responder para te ajudar a chegar ao topo junto com a gente!

Obrigado por nos acompanhar e boa leitura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Imagem que exemplifica o aumento de faturamento conquistado pela Empresa Eficaz após entrar na Comunidade Demanda Infinita da Growth Machine.

Case Empresa Eficaz: 2x o faturamento em apenas 60 dias

Descubra neste artigo como a Empresa Eficaz saiu de um faturamento mensal abaixo de R$50 mil para mais de R$100 mil em apenas 60 dias através das ferramentas, da mentalidade e do conhecimento adquirido na Comunidade Demanda Infinita.

Imagem que exemplifica a triplicação do número de agendamentos lograda pela Leão Marketeria no High Growth.

Case Leão Marketeria: 3x mais agendamentos em fim de ano

Descubra neste artigo como a Leão Marketeria conseguiu dobrar de tamanho e triplicar o seu número de agendamentos durante as festas de fim de ano, tudo isso através das estratégias e mentalidades aprendidas com a participação no High Growth.

Imagem que exemplifica dois touchpoints essenciais em vendas: e-mail e ligação.

Touchpoints: o que são, exemplos e 6 dicas para fazer

Confira neste artigo tudo sobre os touchpoints, desde sua definição, sua importância e suas funcionalidades até seus principais tipos, exemplos, como inseri-los na jornada de compra e seis dicas para ser mais eficiente e conversivo.