Entenda qual a diferença entre os modelos de negócio B2B e B2C!

Entenda o que são os modelos de negócio B2B e B2C e confira detalhadamente quais são as suas principais vantagens, desvantagens e diferenças práticas no dia a dia, nos processos e nos setores da sua empresa.
Não quer ler? Você também pode ouvir o post aqui abaixo
Getting your Trinity Audio player ready...

B2B, B2C, B2B2C… quando se trata de vendas, existem tantos termos e siglas que é quase impossível não ficar confuso.

B2B e B2C são termos utilizados ​​em vendas para se referir a dois tipos diferentes de negócios. B2B, ou business-to-business, refere-se a relações comerciais entre empresas, enquanto B2C, ou business-to-consumer, entre empresas e consumidores finais.

Ambos os modelos são importantes e podem ser bem-sucedidos, dependendo da estratégia de negócios da sua empresa e dos seus objetivos no mercado.

A diferença teórica entre B2B e B2C é bem simples. No entanto, você sabe como esses tipos se diferem na prática e no dia a dia dos principais processos e times da sua empresa?

Se a sua resposta é não, você está no lugar certo! O objetivo deste artigo é justamente te explicar tudo sobre os modelos de negócio B2B e B2C, além das suas principais vantagens, desvantagens e diferenciações práticas.

Vamos lá? Boa leitura!

O que é B2B?

A sigla B2B significa business-to-business, ou, em português, “de empresa para empresa”, e faz referência a relações comerciais nas quais em ambas as pontas temos pessoas jurídicas. Isso significa que uma empresa vende produtos ou serviços para outra empresa, que os utiliza em suas próprias operações comerciais ou os revende a seus próprios clientes.

Por exemplo: uma empresa de energia elétrica pode ser fornecedora de uma construtora, vendendo-lhe eletricidade para uso em suas obras. Ou então uma empresa de software pode vender um CRM para outra organização, que o utiliza para gerenciar seu processo de vendas.

Outros exemplos comuns de relações B2B incluem:

  • Uma fábrica vendendo componentes para outra produtora que os utiliza em seus próprios produtos;
  • Uma agência de marketing vendendo serviços de publicidade para outra empresa que os utiliza em sua próprias campanhas de aquisição de leads;
  • Uma consultoria de vendas vendendo mentorias e projetos de aceleração para outras empresas elevarem a sua performance comercial.

 

As vendas B2B podem ser bastante complexas, já que as empresas precisam lidar com contratos, negociações e relacionamentos a longo prazo com seus fornecedores. Por outro lado, também podem ser mais estáveis ​​do que as vendas B2C, pois as empresas geralmente têm um maior poder de compra e tendem a comprar em grandes quantidades.

As empresas que vendem para outras empresas também costumam ter uma estratégia de negócios diferente daquelas que vendem diretamente a consumidores finais, e podem enfrentar desafios diferentes na gestão de seus relacionamentos comerciais.

Para entender um pouco mais sobre o mercado B2B, assista ao vídeo abaixo:

O que é B2C?

A sigla B2C, por sua vez, significa business-to-consumer, ou, em português, “de empresa para consumidor”, e se refere a relações comerciais nas quais, em uma ponta, temos uma pessoa jurídica e, em outra, uma pessoa física. Isso significa que uma empresa vende produtos ou serviços diretamente aos consumidores, que os utilizam para suas próprias necessidades pessoais ou domésticas.

Por exemplo: uma empresa de produtos de beleza pode vender cremes aos consumidores que os usam em sua rotina de cuidados com a pele. Ou então um supermercado pode vender alimentos às pessoas que os compram para cozinhar.

Outros exemplos comuns de relações B2C incluem:

  • Uma loja de roupas vendendo peças aos consumidores que as compram para se vestir;
  • Uma empresa de eletrônicos vendendo smartphones aos consumidores que os usam para se comunicar e acessar a internet.;
  • Uma empresa de viagens vendendo pacotes de férias aos consumidores que os compram para viajar.

 

As vendas B2C são amplamente encontradas em todos os setores, desde varejo até serviços. As empresas B2C geralmente têm um foco mais amplo no mercado de consumidores finais e podem enfrentar desafios diferentes na gestão de suas relações com os clientes, como a necessidade de fornecer um bom atendimento e criar uma experiência de compra positiva.

Principais diferenças entre B2B e B2C

Embora ambos os modelos de negócio envolvam a compra e a venda de produtos ou serviços, existem diferenças enormes entre B2B e B2C.

A diferença fundamental, como você já percebeu, é o público-alvo. Enquanto empresas B2B vendem para outros negócios, empresas B2C vendem para pessoas e consumidores finais. Isso traz diversas consequências e pode afetar, por exemplo, a forma como as empresas se posicionam no mercado e a estratégia de marketing que utilizam para atrair clientes.

Outras diferenças fundamentais estão: no atendimento ao cliente, nas características dos vendedores, no ciclo de vendas, no ticket médio, na forma de pagamento e nas pós-vendas.

Confira abaixo detalhadamente sobre cada um desses pontos:

Estratégia de marketing

As estratégias de marketing das empresas B2B e B2C podem ser bastante diferentes, já que elas visam clientes distintos. Vender para empresas ou pessoas pode afetar a forma como as empresas se posicionam e a linguagem que utilizam em suas mensagens de marketing.

Por exemplo, uma empresa B2B pode se concentrar em apresentar os benefícios emocionais de seus produtos para outras empresas, enquanto, uma empresa B2C, em apresentar os benefícios técnicos de seus produtos para os consumidores.

Outra diferença na estratégia de marketing diz respeito ao tamanho das transações. As vendas B2B geralmente são maiores e isso pode afetar a forma como as empresas abordam o marketing, como a necessidade de se concentrar em demonstrações de produtos e apresentações de vendas para grandes grupos de decisores em empresas B2B, enquanto as empresas B2C podem se concentrar em campanhas publicitárias mais amplas e em atrair muitos clientes individuais.

Além disso, a forma como cada modelo trabalha com a prospecção de clientes pode ser diferente. Para entender melhor, clique aqui.

Atendimento ao cliente

O atendimento e a abordagem ao cliente são parte importante de qualquer negócio, mas pode ser diferente nas relações B2B e B2C devido às diferenças nos tipos de clientes e nas transações comerciais.

Por exemplo: uma empresa B2B pode ter um departamento de atendimento ao cliente dedicado a gerenciar relacionamentos a longo prazo, enquanto uma empresa B2C pode ter um sistema de atendimento ao cliente projetado para lidar com um grande volume de solicitações individuais.

Além disso, a diferença na duração das vendas pode afetar a forma como as empresas abordam o cliente, como a necessidade de fornecer suporte especializado e personalizado para grandes empresas B2B e a necessidade de lidar com problemas de logística mais complexos.

Como dito anteriormente, o tipo de comunicação difere bastante no B2B e B2C, por isso é necessário analisar como funciona o atendimento ao cliente de cada uma para fazê-lo de forma eficaz.

Vendedores

Quando uma empresa vende para outra empresa, ela deve ter uma abordagem diferente em comparação a quando ela vende diretamente para um consumidor final. Isso porque as empresas têm objetivos e necessidades diferentes em comparação aos consumidores finais.

Por exemplo, quando uma empresa vende produtos ou serviços para outra empresa, ela deve ser capaz de fornecer soluções personalizadas e adaptadas às necessidades específicas da empresa compradora. Além disso, é importante que o vendedor entenda os processos internos da empresa compradora e possa fornecer suporte técnico e treinamentos.

Por outro lado, quando uma empresa vende diretamente para um consumidor final, ela deve se concentrar em atrair e cativar o consumidor, oferecendo produtos e serviços de alta qualidade. É importante que o vendedor tenha conhecimento sobre o produto ou serviço e esteja pronto para responder às perguntas e preocupações do consumidor.

Desse modo, os vendedores B2B e B2C podem investir em técnicas de fechamento e gatilhos mentais muito diferentes na hora de vender. Para entender mais sobre os principais gatilhos mentais utilizados em vendas, assista ao vídeo abaixo:

Ciclo de vendas

O ciclo de vendas é o processo pelo qual uma venda é realizada, desde o primeiro contato com o cliente potencial até a finalização da compra. Em geral, o ciclo de vendas é mais longo e complexo em vendas B2B do que em vendas B2C.

No ciclo de vendas B2B, o vendedor geralmente precisa estabelecer relacionamentos com múltiplos decisores na empresa compradora, como gerentes, diretores e outros funcionários. Isso pode exigir muito tempo e esforço para se estabelecer e manter esses relacionamentos, além de entender as necessidades e objetivos da empresa compradora. Além disso, as vendas B2B geralmente envolvem quantidades maiores de produtos ou serviços e, portanto, os processos de negociação e fechamento podem ser mais complexos.

No ciclo de vendas B2C, o vendedor geralmente está lidando diretamente com o consumidor final. Isso significa que o processo de venda é mais direto e menos complexo, pois geralmente envolve apenas um decisor. Além disso, as vendas B2C geralmente envolvem quantidades menores de produtos ou serviços e, portanto, os processos de negociação e fechamento são mais simples.

Ticket médio

O ticket médio é um indicador importante da performance de uma empresa e pode variar significativamente entre B2B e B2C.

Em geral, o ticket médio é maior em vendas B2B do que em vendas B2C. Isso ocorre porque as empresas compradoras geralmente compram em quantidades maiores e em contratos de longo prazo, o que aumenta o valor total das vendas. Além disso, as vendas B2B geralmente envolvem produtos ou serviços mais complexos e especializados, que têm preços mais elevados.

Por outro lado, o ticket médio é geralmente menor em vendas B2C, pois os consumidores finais geralmente compram em quantidades menores e por um período de tempo mais curto. Além disso, os produtos ou serviços vendidos diretamente aos consumidores finais geralmente são menos complexos e têm preços mais baixos.

Forma de pagamento

Em vendas B2B, os pagamentos geralmente são realizados pelas empresas compradoras após a entrega dos produtos ou serviços. Isso pode ser feito por meio de cheques, boletos, transferências bancárias ou outras formas de pagamento eletrônico.

Em vendas B2C, os pagamentos geralmente são realizados pelos consumidores finais no momento da compra. Isso pode ser feito por meio de cartões de crédito, débito, PIX ou outras formas de pagamento eletrônico.

Pós-vendas

O time de customer success ou pós-vendas é importantíssimo para a satisfação do cliente e a qualidade do produto ou serviço fornecido e também é diferente em empresas B2B e B2C, devido às diferenças nas expectativas e necessidades dos clientes.

Em vendas B2B, os clientes geralmente são empresas que compram produtos ou serviços para serem utilizados em suas operações comerciais. Por isso, é importante que a empresa forneça soluções personalizadas e adaptadas às necessidades específicas da empresa cliente. Além disso, um bom suporte técnico e um bom treinamento podem ser importantes para garantir o sucesso do cliente.

Em vendas B2C, os clientes são consumidores finais que compram produtos ou serviços para uso pessoal. Neste caso, o sucesso do cliente pode depender de fatores como a qualidade do produto e a facilidade de uso. Além disso, o atendimento ao cliente e a resolução de problemas podem ser importantes para garantir o sucesso do cliente.

B2B X B2C: vantagens e desvantagens

As vendas B2B e B2C podem ter vantagens e desvantagens para as empresas. Confira a seguir as principais de cada um desses modelos de negócio.

Vantagens das vendas B2B

  • Mercados mais amplos: as empresas compradoras geralmente compram em quantidades maiores, o que pode resultar em vendas mais volumosas para a empresa vendedora;
  • Contratos de longo prazo: as empresas compradoras podem optar por contratos de longo prazo, o que pode gerar receita recorrente para a empresa vendedora;
  • Produtos ou serviços mais complexos: as vendas B2B geralmente envolvem produtos ou serviços mais complexos, o que pode resultar em margens de lucro mais elevadas.

Desvantagens das vendas B2B

  • Ciclo de vendas mais longo: o ciclo de vendas B2B pode ser mais longo e complexo, pois é necessário estabelecer relacionamentos com múltiplos decisores na empresa compradora e entender as necessidades específicas da empresa;
  • Exigência de soluções personalizadas: as empresas compradoras podem exigir soluções personalizadas e adaptadas às suas necessidades, o que pode exigir mais tempo e esforço da empresa vendedora.

Vantagens das vendas B2C

  • Processo de vendas mais direto: o ciclo de vendas B2C é geralmente mais direto e menos complexo, pois o vendedor lida diretamente com o consumidor final;
  • Maior alcance de público: as vendas B2C permitem que a empresa alcance um público mais amplo, pois os produtos ou serviços são vendidos diretamente aos consumidores finais;
  • Preços mais baixos: os produtos ou serviços vendidos diretamente aos consumidores finais geralmente têm preços mais baixos do que os vendidos para empresas.

Desvantagens das vendas B2C:

  • Ticket médio mais baixo: o ticket médio é geralmente mais baixo em vendas B2C do que em vendas B2B, pois os consumidores finais geralmente compram em quantidades menores;
  • Margens de lucro mais baixas: devido aos preços mais baixos dos produtos ou serviços vendidos diretamente aos consumidores finais, as margens de lucro podem ser mais baixas em vendas B2C.
  • Maior concorrência: as vendas B2C geralmente envolvem produtos ou serviços comuns, o que significa que a empresa pode enfrentar uma concorrência mais intensa.

Conclusão

Depois de ler este artigo, tenho certeza de que, na próxima vez que você os termos B2B e B2C aparecerem, você vai saber a fundo do que se trata cada um deles, além das suas principais diferenças, vantagens e desvantagens.

O importante, porém, é saber que não existe certo ou errado. Na verdade, o que existe é o mais adequado para o seu nicho de mercado e para os objetivos da sua empresa.

Esperamos que tenha aproveitado a leitura, até a próxima!

Uma resposta

  1. Trabalho com marketing de infoproduto. Atualmente como afiliado. Vcs fazem esse trabalho com esse modelo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Imagem que exemplifica a triplicação do número de agendamentos lograda pela Leão Marketeria no High Growth.

Case Leão Marketeria: 3x mais agendamentos em fim de ano

Descubra neste artigo como a Leão Marketeria conseguiu dobrar de tamanho e triplicar o seu número de agendamentos durante as festas de fim de ano, tudo isso através das estratégias e mentalidades aprendidas com a participação no High Growth.

Imagem que exemplifica dois touchpoints essenciais em vendas: e-mail e ligação.

Touchpoints: o que são, exemplos e 6 dicas para fazer

Confira neste artigo tudo sobre os touchpoints, desde sua definição, sua importância e suas funcionalidades até seus principais tipos, exemplos, como inseri-los na jornada de compra e seis dicas para ser mais eficiente e conversivo.