Círculo dourado: como vender mais com a ideia de Simon Sinek

Confira neste artigo o que é, como funciona e qual a importância do círculo dourado de Simon Sinek, além de entender onde utilizar, como aplicar em marketing e vendas e os principais exemplos para se inspirar e vender mais com o golden circle!
Não quer ler? Você também pode ouvir o post aqui abaixo
Getting your Trinity Audio player ready...

O círculo dourado é uma filosofia criada por Simon Sinek que propõe que organizações e líderes devem começar a comunicação pelo “por quê”, ou seja, o propósito, causa ou crença que os motiva, seguido pelo “como” – seus processos e valores – e, finalmente, pelo “o quê”: os produtos/serviços oferecidos.

Você já ouviu falar em círculo dourado ou golden circle?!

Se você trabalha com vendas B2B e respondeu que não, temos uma péssima notícia… você está deixando MUITO dinheiro na mesa!

Isso porque esse conceito – criado e propagado pelo autor britânico Simon Sinek a partir do final da década de 2000 – é obrigatório para qualquer vendedor ou gestor de vendas que deseja ser bem sucedido.

Ele é capaz de ressignificar não somente o modo que você aborda seus leads e apresenta seu produto ou serviço, mas também sua visão de mundo e a forma que sua empresa se comporta e lidera no mercado.

A boa notícia é que, se você nunca ouviu falar nesse conceito, ou até já ouviu, mas não sabe como ele pode ser aplicado em vendas, você está no lugar certo!

Neste artigo, vamos te explicar tudo sobre o círculo dourado, desde sua definição, seu funcionamento e sua importância até onde utilizar, como aplicar em marketing e vendas e os principais exemplos para se inspirar e vender mais!

Vamos lá? Boa leitura!

O que é e como funciona o círculo dourado de Simon Sinek?

O círculo dourado é um conceito desenvolvido por Simon Sinek que propõe uma abordagem inovadora para liderança, vendas e marketing. Ele está centrado em torno de três aspectos: “por quê”, “como” e “o quê”. 

A ideia principal é que as empresas mais bem-sucedidas e os líderes mais influentes do mercado começam sua comunicação pelo “por quê”, ou seja, pelo propósito, causa ou crença que os inspira a existir.

O “como”, por sua vez, vem logo depois do “por quê” e se refere aos processos específicos ou valores que distinguem sua organização. Finalmente, na fase do “o quê”, você descreve de fato seus produtos ou serviços.

Segundo Sinek, esse método não apenas diferencia sua marca no mercado, mas também cria uma conexão mais profunda com os clientes.

Esse modelo reverte a abordagem comercial tradicional, que, normalmente, começa com o “o quê”, movendo-se em seguida para o “como” e, raramente, chegando ao “por quê”.

Assim, ao adotar o círculo dourado, sua empresa pode cultivar uma base de clientes mais leal e motivada, impulsionando não apenas as vendas, mas também a inovação e o crescimento sustentável do seu negócio.

Imagem ilustrativa do círculo dourado de Simon Sinek, representando as etapas do "por quê", "como" e "o quê".

Qual a importância do círculo dourado e do “comece pelo por quê”?

A importância do círculo dourado está na capacidade de desvendar e comunicar o “por quê” da sua organização. Isso não é uma simples questão de lucro, mas uma declaração e identificação de propósito, mostrando a razão pela qual sua empresa existe e que ela vai muito além de apenas ganhar dinheiro.

Esse entendimento profundo do propósito serve como a base sobre a qual todas suas decisões estratégicas são construídas, desde a inovação até o modo como você se apresenta ao mundo.

Empresas que articulam claramente seu “por quê” conseguem se conectar em um nível emocional com seus leads, colaboradores e investidores. Essa conexão está enraizada em valores compartilhados e crenças, o que resulta em uma fidelidade mais profunda e duradoura.

Além disso, no ambiente de negócios atual, no qual os consumidores são bombardeados a todo momento com inúmeras escolhas e mensagens publicitárias, as empresas que se destacam são aquelas que têm um propósito claro e o comunicam de maneira eficaz.

Isso cria uma diferenciação significativa, atraindo clientes que acreditam no que você acredita e cultivando uma cultura empresarial que atrai e retém talentos motivados não apenas pelo que fazem, mas por que fazem. 

Logo, o círculo dourado é essencial para qualquer negócio que busca não apenas sobreviver, mas prosperar e liderar no seu nicho de mercado.

Como e onde aplicar o golden circle?

Agora que você já entendeu o que é e qual a importância de investir no círculo dourado, vamos apresentar algumas aplicações que ele pode ter na prática, além das já apresentadas anteriormente. Confira:

Círculo dourado pessoal

O círculo dourado pessoal é uma aplicação do conceito de Simon Sinek na esfera individual, incentivando as pessoas a refletirem sobre seu próprio “por quê”.

Identificar seu propósito pessoal, ou seja, a razão que motiva suas ações e escolhas, é fundamental para viver e trabalhar com autenticidade e paixão.

Esse processo começa com uma introspecção profunda, questionando sobre o que realmente te inspira e o impacto que você deseja criar no mundo.

Além disso, compreender seu “por quê” pessoal não só fornece clareza e direção na vida, mas também melhora sua capacidade de se conectar com os outros em nível mais significativo.

Quando alinhadas, suas ações e escolhas profissionais refletem esse propósito, aumentando a satisfação pessoal e a eficácia no trabalho.

Integrar o círculo dourado na vida pessoal é, portanto, um passo crucial para viver de acordo com seus valores e alcançar uma realização genuína.

Círculo dourado da liderança

O círculo dourado da liderança enfatiza a importância dos líderes começarem com o “por quê” ao inspirar seus times e orientar sua organização.

Líderes que comunicam claramente o propósito que impulsiona sua empresa criam uma base sólida para uma cultura positiva e para uma boa tomada de decisão.

Essa abordagem permite que os membros da equipe tenham uma visão compartilhada, motivando-os a contribuir não apenas com seu trabalho, mas com sua paixão e criatividade.

Quando líderes exemplificam o “por quê” das suas ações, eles estabelecem um modelo de autenticidade. Isso não só atrai talentos que compartilham valores semelhantes, mas fomenta o comprometimento, criando um ambiente no qual as pessoas sentem que seu trabalho tem um propósito maior.

Desse modo, a liderança baseada no círculo dourado transforma a maneira como as equipes operam, impulsionando a inovação, a colaboração e o desempenho do seu negócio.

Círculo dourado em inovação

O círculo dourado em inovação destaca a necessidade de começar com o “por quê” no processo de criação e desenvolvimento de novos produtos ou serviços.

Empresas que fundamentam suas inovações em um propósito claro são capazes de desenvolver soluções que não apenas atendem às necessidades do mercado, mas também ressoam profundamente com os consumidores.

Essa abordagem assegura que a inovação esteja alinhada com a missão da organização, garantindo que cada novo desenvolvimento contribua para uma narrativa coesa e proporcione valor significativo.

Quando os inovadores entendem e se comprometem com o “por quê” da organização, eles são inspirados a pensar além das convenções e buscar soluções que realmente façam a diferença na vida das pessoas.

Além disso, produtos e serviços desenvolvidos a partir dessa perspectiva tendem a se destacar no mercado, pois carregam uma história poderosa que vai além das suas funcionalidades, conectando-se com os leads em nível emocional e gerando lealdade a longo prazo.

Círculo dourado em marketing e vendas

Como vimos anteriormente, o círculo dourado em marketing e vendas transforma o modo como sua empresa se comunica com seus clientes.

Ao focar primeiro no “por quê”, é possível estabelecer uma conexão emocional mais profunda com seu público. Essa abordagem vai além da simples divulgação de produtos ou serviços, criando uma narrativa que ressoa com os valores e aspirações dos clientes.

Quando eles entendem e se identificam com o “por quê” de uma marca, eles se tornam não apenas consumidores, mas também defensores leais. Isso é especialmente poderoso em um mercado saturado, no qual os compradores são cada vez mais informados.

Nesse cenário, as empresas que comunicam seu propósito de forma clara e convincente se diferenciam, atraindo clientes que compartilham valores.

Portanto, integrar o círculo dourado às suas estratégias de marketing e vendas não é apenas uma questão de promover produtos, mas de cultivar relações significativas e duradouras com seus leads.

Como fazer o círculo dourado em vendas?

Se você chegou até aqui, temos certeza de que já está mais do que convencido a aplicar a metodologia do golden circle de Simon Sinek na sua empresa.

Agora, vamos nos aprofundar sobre como fazer isso na prática. Confira: 

#1 Por quê?

O primeiro passo para implementar o círculo dourado em vendas, obviamente, é o “por quê”, que, como vimos, significa entender e comunicar o propósito da sua empresa. Isso não é simplesmente uma meta ou objetivo de negócio, mas sim a razão de ser da sua marca, aquilo que a motiva a existir além do lucro.

No contexto comercial, focar no “por quê” significa articular claramente a missão e os valores da organização para os potenciais clientes. Isso envolve transmitir não apenas o que a empresa vende, mas por que ela vende.

Quando os vendedores começam suas interações destacando o propósito da marca, eles criam uma conexão emocional com os leads, o que é fundamental para construir confiança e lealdade.

Essa estratégia ajuda os clientes a entender como seus produtos ou serviços se alinham com seus próprios valores e aspirações, tornando sua proposta de vendas muito mais atraente.

#2 Como?

O segundo aspecto do círculo dourado – “como” – envolve a explicação dos processos e métodos que sua empresa utiliza para cumprir sua promessa ou missão.

No contexto de vendas, isso significa detalhar as práticas, valores ou tecnologias que permitem ao seu negócio entregar produtos ou serviços de modo alinhado ao “por quê” anteriormente estabelecido.

O “como” ajuda a reforçar a autenticidade da sua marca, mostrando aos clientes que sua empresa tem um propósito nobre e meios concretos e eficazes para alcançá-lo. Isso inclui destacar seus diferenciais competitivos, inovações ou a excelência operacional que sustenta sua oferta.

Ao comunicar o “como”, os vendedores demonstram o compromisso da empresa com seu propósito, aumentando a credibilidade e confiança dos leads.

Isso não só ajuda a justificar a decisão de compra, mas também fortalece o relacionamento entre a empresa e seus clientes, construindo uma base sólida para a lealdade a longo prazo.

#3 O quê?

O último elemento do círculo dourado descreve, finalmente, os produtos ou serviços que sua empresa oferece.

Após estabelecer um forte “por quê” e explicar “como”, é hora de comunicar claramente o que você faz. Esse passo foca em descrever as características, benefícios e vantagens da sua solução, garantindo que os clientes compreendam seu valor.

Embora esse seja frequentemente o ponto de partida para muitas empresas, no modelo do círculo dourado, ele vem por último, depois de estabelecer uma conexão emocional e demonstrar autenticidade.

Ao detalhar o “o quê” com o contexto do propósito e dos métodos do seu negócio, os vendedores mostram como suas ofertas são uma extensão natural do “por quê” e do “como”, tornando a proposta de valor mais convincente.

Essa abordagem assegura que as vendas não sejam apenas transacionais, mas parte de uma relação profunda e significativa com os clientes, baseada no compartilhamento de valores e propósitos.

Círculo dourado: exemplos

Agora que você já sabe como colocar em prática o círculo dourado, separamos alguns exemplos para te inspirar e demonstrar que ele realmente funciona.

Um dos exemplos mais emblemáticos do golden circle em ação é a Apple. Essa big tech não se destaca apenas pelos seus produtos inovadores, mas pela forma como comunica seu “por quê”: desafiar o status quo e pensar diferente.

Esse propósito permeia todas suas operações, do design à experiência do usuário, refletindo o “como” da Apple em sua abordagem única para a tecnologia. Finalmente, o “o quê” é representado pelos seus produtos icônicos, como o iPhone, o iPad e o MacBook, que são a materialização dessa visão.

Outro exemplo notável é a Tesla, liderada pela missão de acelerar a transição do mundo para a energia sustentável. Esse “por quê” atrai pessoas que compartilham do mesmo valor, enquanto o “como” é evidenciado por inovações em veículos elétricos, armazenamento de energia e energia solar. Os produtos da Tesla, então, são o “o quê”, tangibilizando sua missão.

Essas empresas exemplificam perfeitamente como o círculo dourado pode ser aplicado não só para criar produtos excepcionais, mas construir marcas poderosas que se conectam com os clientes.

Elas demonstram que, quando empresas operam a partir do “por quê”, elas não só vendem produtos ou serviços, mas constroem movimentos dos quais as pessoas querem participar.

Conclusão

Se você chegou até aqui, parabéns! Você está pronto para aplicar a metodologia do círculo dourado na sua empresa e vender muito mais.

Agora, é hora de colocar a mão na massa!

Para finalizar com chave de ouro seu aprendizado, disponibilizamos a seguir o vídeo completo do TED Talk no qual Simon Sinek apresentou o golden circle e revolucionou a forma como as empresas se portam no mercado.

Para assistir, é só dar play no botão abaixo:

Obrigado por nos acompanhar e até a próxima leitura!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens relacionadas

Imagem que exemplifica a triplicação do número de agendamentos lograda pela Leão Marketeria no High Growth.

Case Leão Marketeria: 3x mais agendamentos em fim de ano

Descubra neste artigo como a Leão Marketeria conseguiu dobrar de tamanho e triplicar o seu número de agendamentos durante as festas de fim de ano, tudo isso através das estratégias e mentalidades aprendidas com a participação no High Growth.

Imagem que exemplifica dois touchpoints essenciais em vendas: e-mail e ligação.

Touchpoints: o que são, exemplos e 6 dicas para fazer

Confira neste artigo tudo sobre os touchpoints, desde sua definição, sua importância e suas funcionalidades até seus principais tipos, exemplos, como inseri-los na jornada de compra e seis dicas para ser mais eficiente e conversivo.